Maldición

Hoy “maldigo” al entorno del camion.
Y solo no maldigo al camión porque fue gracias a el, y las opciones que tomé en mi vida profesional en estos años, que he podido conocer a todos vosotros.
Soy feliz con la vida que tengo, pero seria mucho mas feliz si pudiera pasar mas tiempo en vuestra compañía.

Hoje digo mal do entorno dos camiões.
E nao faço o mesmo com o camião propriamente dito, e as escolhas profissionais que fiz ao longo destes anos, porque foi ele que me proporcionou a oportunidade de vos conhecer a todos vós.
Sou feliz com a vida que tenho,  mas seria muito mais feliz se pudesse passar mais tempo na vossa companhia.

Dulcinea, o meu motocultivador!

Gs, Gsa, Super (piano)Teneré, CrossTourer, Tiger (grrrr), Multistrada, 1190 Adventurer, Stelvio, bla, bla, bla…..

Tudo motos polivalentes, chamadas Globe Trotters, capazes de chegar donde as outras não chegam (depende em parte , não da astucia, mas se é um tótó que tem uma Maxi Trail por ser moda) e capazes de levar grandes capacidades de carga, com grandes doses de conforto a velocidades proibidas pela lei y com tamanha capacidade de juntar acessórios que há por aí alguma que já não pode levar nem mais um kg de carga útil!
A muitos desses, fazendo valer de sua postura de grandes aventureiros, o que fazem é chamar ás suas montadas de Tractores!
Pois bem, lá em casa dorme uma XR125, de 14 cavalos, com 7 anos de idade e apenas uma grelha no seu dorso para poder levar algumas coisas amarradas!

1 Dulcinea

Apresento-vos a Dulcinea! O meu moto-cultivador!

Dulcinea, como vocês já tiveram oportunidade de ler anteriormente já se aventurou pelo campo, já participou nos meus periplos pelo Aragão profundo e só ainda não viajou porque a Maria das Curvas prometeu-me assar a tomatada nos seus silenciadores se eu deixar de viajar com ela!
Recentemente, como algum de vocês deve saber, eu mudei-me de casa…
Dulcinea foi ferramenta importante nesse trabalho de mudanças!
2 Viagem de Fim de Semana
Esta é Dulcinea preparada para um fim de semana de escapada!
A partir daqui vão ver porque lhe chamo moto-cultivador….
3 Fim de Semana Romantico
Dulcineia há procura de um fim de semana romântico!
4 Objectos Pessoais
Sempre prestável, ajuda-me em tudo o que me é possível. Este foi o dia em que eu entrei para a minha nova casa.
5 Compras
Depois de entrar, tivemos que preparar a casa para começar a montar tudo nos seu novos sítios!
6 carrinho vs Dulcinea
Para entrar, deveríamos acondicionar primeiro todos os meus pertences. Compramos caixas de cartão, e fizemos as compras do mês. Foi então que surgiu o primeiro desafio para Dulcinea.
Como levar tudo isto!?
7 Dulcinea Win's
No duelo Carrinho vs Dulcinea foi canja com a ultima a saborear uma vitoria limpa!
Mas o pior ainda esta para vir.
Dos poucos moveis que tenho (alugo sempre casas mobiladas) alguns não os podia desmontar por falta de tempo e porque se o fizesse, nunca mais os podia voltar a montar!
8 Convoy Excepcional 1
Sai a mesa do escritório para o canto!
9 Convooy Excepcional 2
E agora a cadeira do escritório e alguns rolos de papel higiénico!
Ia cagado de medo, porque foi o único momento em que podia ser multado!
10 Convoy Excepcional 3
Ora aqui está um armário de mais de 2m de alto!
Não foi fácil, devo reconhecer, os policias municipais ainda releram o livro há procura de uma sanção que pudessem aplicar mas eu estava dentro da lei!
Dulcinea, como bom moto-cultivador que se prese, cumpria com nota elevada o seu trabalho!
11 Mega convoy 1
Chega a hora das caixas, caixotes e demais artilugios!
12 Mega convoy 2
Este é o meu equipamento motard (capacetes, luvas , casacos, calças, sacos cama, tendas, etc, etc…)
13 Mega convoy 3
Maria das Curvas estava morta por ajudar, mas as suas artroses no cubo da roda traseira não lhe davam descanso!
Ora, como estávamos ocupados com a mudança e não tínhamos tempo para prestar a atenção que Maria merece, decidimos levar as rodas ao sr doutor e, mudando os rolamentos das rodas, resolver de uma vez por todas as artroses de Maria das Curvas!
14 Dulcinea Enfermeira!
Uma vez mais foi a Dulcinea que tratou do trabalho de enfermagem, levando as rodas ao doutor e trazendo-as de volta!

Moral da historia!?

Uma mota, independente da sua ficha técnica, é capaz de tudo!
Viva a minha Dulcinea!
Viva o meu moto-cultivador!

Verdad y Mentira

Existe a verdade e a mentira.
Ocultar a verdade pode ser um engano, mas ocultar a mentira é ser verdadeiro.

Se depois deste “filosofada” te deixei pensativo é porque consegues fazer algo que nunca fui capaz de fazer!

Existe la verdad y la mentira.
Ocultar la verdad puede ser un engaño, pero ocultar a mentira é ser verdadeiro.

Si, despues de esta “filosofada”, te dejé pensativo es porque eres capaz de hacer algo que nunca fui capaz de hacer!

Hitchcock

La Psicanalista de Talamantes me dijo que me siento muy solo mientras trabajo.
Al dia seguinte me regaló a Hitchcock, un Monstruo de Tasmânia, con lo cual, dice ella, yo me identifico.
Desde entonces, Hitchcock hace parte de mi dia a dia en el camión y la verdad es que siempre que lo veo sonrío! 🙂

image

A Psicanalista de Talamantes disse-me que me sinto muito só enquanto trabalho.
No dia seguinte ofereceu-me Hitchcock, um Monstro da Tasmânia, com o qual, diz ela, eu me identifico.
Desde então Hitchcock faz parte do meu dia a dia, fazendo-me sorrir sempre que o vejo.

Adeus Pedrola

A primeira vez que entrei nos teus limites tinha apenas 23 anos e em 2006, conclui a minha integração na sociedade aragonesa ao mudar-me de malas e bagagens para o teu intra muros!
Em Pedrola fiz amizades, conheci gente interessante e construí o meu dia a dia, de forma honesta e humilde.
A Pedrola cheguei casado e voltei a “solteirice”.
Em Pedrola amei e fiz amar, cheguei mesmo a esperar algo muito especial, mas o caminho foi demasiado duro.
Agora que saio das tuas entrenhas, levanto a cabeça ao horizonte, esperando que o Cierzo, que pelas tuas ruas assobia, me saiba dar uma direcção correcta.
Não te irei esquecer, porque fizeste parte da minha vida.
Guardar-te-ei no meu passado sem remorsos ou peso na consciencia.
Adeus Pedrola

image

La primera vez que entré en tus limites tenia tan solo 23 anõs, en 2006 conclui mi integracion en la sociedad aragonesa cuando me cambie a vivir en tu “intramuros”!
En Pedrola hice amigos, conoci gente interesante e construí mi dia a dia, de forma humilde y honesta.
A Pedrola llegué casasdo y en ella me volvi soltero.
En Pedrola he amado y hice amar, llegando mismo a anelar lo mas deseado, pero el camino se hizo cuesta arriba….
Ahora que salgo de tus entreñas, levanto la cabeza al Horizonte, esperando que el Cierzo que en tu calles silba, me sepa dar el rumbo correcto.
Jamás te olvidaré, porque fuiste parte de mi vida.
Te guardo en mi pasaddo, sin remordimientos ni peso en la consciencia.
Adios Pedrola